• lsi
  • poli usp
  • usp

Notícias

04/05/2017 Projeto finalista Intel ISEF 2017

Projeto finalista Intel ISEF 2017

Escola: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) Orientador: Justino de Araújo Medeiros Coorientadora: Andrea Cássia Peixoto Bittencourt

Nome: Lorenna Santos Vilas Boas Idade: 18 anos Estado: Salvador - BA Motivação: Eu conheci a robótica com 8 anos. Eu acredito na tecnologia como uma ferramenta de melhorar a vida das pessoas. Curiosidade: Jovem Embaixadora da Brazil Conference em Harvard & MIT

Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2017

O projeto intitulado “JustStep – Piso Tátil Integrado a Comando de Voz” foi desenvolvido impulsionado pelas dificuldades dos cegos em localizarem-se ao longo dos espaços públicos de ensino, apresentando-se como uma ferramenta de Tecnologia Assistiva. O intuito é construir um sistema de comando de voz que indique a localização exata do cego, quando este caminhar sobre o piso tátil de alerta.

Assim, pretende-se garantir maior segurança e autonomia para os deficientes visuais circularem pelas instituições de ensino. O sistema é composto de duas partes, realizadas simultaneamente: a elaboração da placa sensorial, que identifique quando o cego caminhar sobre, e o subsistema para reprodução do comando de voz. No primeiro caso, buscou-se avaliar diferentes possibilidades de sensores – incluindo os não projetados para este fim. Já para o sistema de reprodução, foi necessário avaliar as diferentes peculiaridades na reprodução do som e qual se encaixava melhor na natureza do projeto. Os resultados mostram que, para a placa sensorial, alternativa mais eficiente e econômica seria por meio de 4 chaves de contato do tipo push-button, conectadas em paralelo, de modo que, uma vez pressionada, qualquer uma delas acione o comando de voz para aquele local.

Este, por sua vez, foi projetado para reprodução de arquivos wav, por decodificação de bits a partir da saída PWM. Isto se deu por conta da necessidade de controlar a reprodução a partir de um comando de entrada, o que reflete a necessidade de um microcontrolador no sistema. A comunicação entre o piso e o sistema de reprodução foi feita por meio de radio frequência, definida a partir da avaliação de outras possibilidades, como o Bluetooth e wifi. Por fim, pode-se afirmar que os objetivos foram alcançados, pois foi possível obter um protótipo final com grande potencial de aplicação, por conta da sua eficiência nos testes e custo-benefício, possibilitando sua utilização em interiores além do ambiente de ensino.

ver todas as notícias

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr