• lsi
  • poli usp
  • usp

BIO197 - Nanoencapsulamento a partir de ácidos graxos obtidos durante a aplicação de lipases para remediação de águas contaminadas por lipídeos

Sub-categoria: Bioquímica

Clique em Curtir até o dia 23 de Março de 2017 para votar em seu projeto favorito para o Prêmio Votação Popular na FEBRACE 2017

Autoria: Eduardo da Silva Julio, Thiago Scheibe

Orientação: Solange Guindani Coltro, Ana Caroline Pscheidt

Instituição: Colégio SESI Araucária

Resumo

O presente trabalho visa realizar o tratamento de águas poluídas por lipídeos, buscando a redução do impacto ambiental e, além disso, expor uma destinação aos subprodutos formados após o processo. Por meio da simulação de um acidente ambiental, demonstrado através da construção de um aquário contendo água, no qual foram introduzidos lipídeos, como óleos e gorduras de origem vegetal, e, mediante ao uso de enzimas hidrolíticas, especialmente as lipases, foram removidos e transportados até outro recipiente, onde foi gerado um novo produto. Apesar de a reação suceder lentamente, a enzima quebrou as moléculas do xenobiótico, formando uma película sólida de ácidos graxos e glicerol. A partir desta técnica tornou-se mais fácil a separação mecânica do poluente, proporcionando a sua reutilização no processo de saponificação ou na formação de nanocápsulas para o transporte de algumas substâncias. Portanto, a remediação de águas poluídas por lipídeos através de enzimas é uma nova alternativa na busca por soluções de problemas ambientais, que apresenta diversas vantagens, porém, este método ainda deve ser aprofundado para uma efetiva aplicação.

Palavras-chave: Lipídeos, Lipases., Ácidos Graxos

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr